Segunda, 29 Agosto 2016 15:52

NOVA ZELÂNDIA ANUNCIA PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO PARA A AMÉRICA LATINA

Escrito por
Iniciativa do governo neozelandês coloca o Brasil em posição de destaque e estimula a cooperação educacional entre os países; instituições brasileiras de ensino superior devem começar a receber alunos da Nova Zelândia já em 2017 A partir de 1º de setembro estarão abertas as inscrições para os estudantes da Nova Zelândia que queiram realizar parte do ensino superior no Brasil. Financiado pelo governo da Nova Zelândia, com administração da agência governamental Education New Zealand, o programa Bolsas de Estudo do Primeiro-Ministro para a América Latina cobre os custos das mensalidades das instituições de ensino no Brasil, além de passagens aéreas e acomodação para os neozelandeses. A iniciativa desenvolvida pelo governo da Nova Zelândia abrange toda a América Latina, e tem o Brasil como um dos principais focos, em uma demonstração do interesse neozelandês em estreitar ainda mais os laços de cooperação educacional com o país. O objetivo é promover a internacionalização do ensino da Nova Zelândia, estimulando a troca de experiências entre os estudantes neozelandeses e internacionais. As bolsas serão concedidas para os neozelandeses de comprovada excelência acadêmica e que demonstrarem a capacidade de representar positivamente o país no exterior. Os candidatos devem estar preparados para colocar em prática os objetivos do programa de fomento, agindo com independência, maturidade e confiança para estabelecer vínculos duradouros com a comunidade acadêmica brasileira. Um dos motivadores do programa de bolsas é o desejo de fortalecer e ampliar o relacionamento entre as instituições de ensino dos dois países. Os alunos contemplados, além de estudar no Brasil, poderão realizar estágios supervisionados e desenvolver projetos de pesquisa acadêmica. A iniciativa denota acrescente importância que a Nova Zelândia atribui à parceria educacional com o Brasil. A inclusão do Brasil no programa começou a ser considerada ainda em 2015, durante visita do ministro neozelandês da Educação Superior, Desenvolvimento Social e Empregabilidade Steven Joyce à conferência anual da FAUBAI (Associação Brasileira para Educação Internacional), realizada em Cuiabá. Idealizado em 2013, o programa Bolsas de Estudo do Primeiro-Ministro oferecia bolsas de estudo apenas para a Ásia; a partir de 2016, os estudantes têm a América Latina como opção para os estudos universitários. Comentando o programa de bolsas de estudo, a embaixadora da Nova Zelândia no Brasil, Caroline Bilkey, afirma: “Foi com grande alegria que recebia notícia da criação da Bolsa de Estudos do Primeiro-Ministro da Nova Zelândia para a América Latina. É uma excelente iniciativa para aumentarmos o número de estudantes neozelandeses no Brasil, em complementariedade ao crescente número de brasileiros estudando em meu país todos os anos”.“A amizade e a troca de experiências entre jovens e adultos em universidades é uma forma genuína de aproximação, cada vez maior, entre nossos países; desta forma, expandem-se também as oportunidades de negócios e de comércio bilaterais”, completa a embaixadora. As bolsas de estudo são parte do programa “Innovative New Zealand”, que conta com investimentos da ordem de $761.4 milhões de dólares neozelandeses para impulsionar a internacionalização do ensino superior da Nova Zelândia. Os estudantes contemplados podem passar um período de 4 semanasa 2 anos no Brasil, realizando estágios e pesquisas acadêmicas. Interessados devem se inscrever entre 1º de setembro e 30 de outubro. Os candidatos devem ser cidadãos da Nova Zelândia, maiores de 18anos. A divulgação dos resultados ocorrerá em novembro. Informações sobre diversas bolsas de estudo do governo da Nova Zelândia estão disponíveis em http://www.enz.govt.nz/our-services/scholarships.  
Lido 864 vezes Última modificação em Segunda, 29 Agosto 2016 16:04