De acordo com o tipo de mobilidade, a avaliação das candidaturas será realizada por uma comissão específica, composta por representantes das universidades brasileiras e europeias, respeitando-se os seguintes critérios e fatores de ponderação (FP):

  • Estudantes de graduação: Mérito Acadêmico (FP 2); Motivação (FP 1); Competências linguísticas (FP 1)

  • Estudantes de doutorado: Mérito Acadêmico (FP 3); Projeto de pesquisa (FP 2); Motivação (FP 1); Competências linguísticas (FP 1)

  • Pesquisadores de pós-doutorado: Experiência anterior/ Produção Científica (FP 3); Projeto de pesquisa (FP 2); Motivação (FP 1); Competências linguísticas (FP 1)

  • Pessoal acadêmico e administrativo: Experiência anterior/ Produção Científica (FP 3); Plano de trabalho (FP 2); Motivação (FP 1); Competências linguísticas (FP 1)

Além dos critérios supramencionados, serão considerados: equilíbrio entre instituições parceiras, equilíbrio entre gêneros, candidatos em situação econômica desfavorável, candidatos portadores de deficiência, assim como outros fatores transversais.